Perguntas frequentes

Apnéia obstrutiva do sono

O que é síndrome de apnéia obstrutiva do sono? Existe tratamento?


É um conjunto de sinais e sintomas decorrentes da obstrução parcial ou total das vias aéreas superiores, isto é, boca, nariz e garganta, durante o sono. Os principais fatores que predispõem a esta síndrome no adulto são obesidade, desvio de septo nasal, aumento de amígdalas, adenóides e língua, além de alterações estruturais do crânio e da face. Os sintomas são sonolência diurna excessiva, sono fragmentado, cansaço diurno, sono não reparador, irritabilidade, déficit de concentração e memória e impotência sexual. As opções de tratamento são: uso do aparelho CPAP ou BiPAP (ver mais informações na resposta da pergunta 12), cirurgia com otorrinolaringologista e aparelho intraoral, cada um indicado para um tipo específico de paciente.




Qual o risco da síndrome de apnéia obstrutiva do sono? Posso me sufocar dormindo?


A síndrome de apnéia obstrutiva do sono, principalmente de grau severo, aumento o risco de desenvolvimento de hipertensão arterial sistêmica (HAS). Pode também estar associada a um distúrbio do metabolismo da glicose e outras doenças cardiovasculares como acidente vascular encefálico, doença arterial coronariana, insuficiência cardíaca congestiva e fibrilação atrial. O paciente pode se sufocar ou engasgar dormindo, mas não pára de respirar porque o cérebro detecta a queda do oxigênio no sangue e faz com que a pessoa desperte brevemente. O problema é que se isso ocorre muitas vezes durante a noite, faz com que a pessoa acorde muito cansada e sonolenta no dia seguinte.




Eu ronco e isso significa que durmo bem? O ronco pode indicar algum outro problema de saúde?


A presença do ronco pode ou não sugerir um sono de qualidade. O ronco pode ser um indicativo da Síndrome de apnéia-hipopnéia obstrutiva do sono (SAHOS). Mas existe também o ronco sem SAHOS e a SAHOS sem o ronco.




Para que serve o aparelho CPAP/BiPAP?


Estes aparelhos fornecem um fluxo contínuo de ar nas vias aéreas superiores com o auxílio de uma máscara, o que impede as obstruções características da síndrome de apnéia-hipopnéia obstrutiva do sono. Eles devem ser usados apenas durante o sono noturno. Mas antes de usar deve se estabelecer a pressão ideal para cada paciente, chamada de PEEP. O CPAP funciona com a mesma pressão na inspiração e expiração. Já o BiPAP funciona com uma pressão na inspiração e outra pressão na expiração.





Insônia

Remédios para dormir podem causar esquecimentos? Tem como reverter?


Sim, principalmente os benzodiazepínicos se usados por muitos anos. Esse efeito colateral é mais frequente na população idosa. Além disso também podem favorecer mais quedas e fraturas. As deficiências cognitivas e psicomotoras do uso crônico dos benzodiazepínicos parecem ser reversíveis, ao menos parcialmente, com a descontinuação, sendo que a melhora é lenta e gradual.









Neurologia

Tenho esquecimentos frequentes. Isto é grave?


Os esquecimentos ou “lapsos” são muito frequentes, independente da faixa etária. Na maioria das vezes são secundários a “noites mal dormidas”, a quadros de ansiedade ou de sobrecarga física e/ou emocional. O esquecimento que preocupa é aquele presente em pessoas com mais de 65 anos de idade e que está se intensificando em duração ou frequência, ou associado a alterações de comportamento. E geralmente não é percebido pelo próprio paciente.




Tenho uma dor de cabeça intensa e frequente. Tenho algo grave na cabeça?


Provavelmente não. A enxaqueca pode ser uma causa de dor de cabeça intensa e frequente, e não é uma doença grave mas pode ser incapacitante. O diagnóstico da enxaqueca é através da história do paciente e do exame físico. Exames complementares como exames de imagem da cabeça serão normais e, portanto, não serão necessários. Uma dor de cabeça de características novas e de início em idade mais avançada necessita de investigação mais minuciosa para se afastar a possibilidade de uma dor secundária a outra doença.




Tenho tremor nas mãos. Significa que tenho doença de Parkinson?


Não. Se há apenas o tremor, provavelmente não é pela Doença de Parkinson. Há inúmeras causas para o tremor, mas uma das mais frequentes é o tremor essencial ou postural. Na doença de Parkinson não há apenas o tremor (considerado de repouso). Ocorre também a rigidez, a lentidão (ou bradicinesia) e a instabilidade postural.




Existem remédios para melhorar a memória?


Os medicamentos para a memória com comprovação científica são aqueles usados para o tratamento da demência de Alzheimer: rivastigmina, galantamina, donepezila e memantina. Mesmo assim não há a promessa de melhora da memória com estes remédios. Eles podem principalmente estabilizar ou retardar o avanço da demência. Os demais remédios para a memória disponíveis no mercado não têm comprovação científica para o uso com esta finalidade. Se a demência é secundária a um outro fator, como a deficiência de vitamina B12, neste caso deve-se tratar a causa com a medicação específica.




O que devo fazer se alguém tiver uma crise convulsiva?


Neste caso a melhor conduta é deitar a pessoa numa superfície plana da qual não possa cair, virar a cabeça para o lado para não se sufocar com a queda da língua e esperar a crise passar. Na maioria das vezes vai durar 1 minuto ou menos. Não é recomendado colocar a mão ou qualquer outro objeto na boca da pessoa em crise convulsiva.





Sono geral

Eu só estou com problemas de sono se durmo pouco?


Não, existem problemas com o sono mesmo se durmo a noite toda. A melhor forma de se avaliar se o sono noturno é de qualidade e como a pessoa se sente durante o dia. Se o sono não é reparador mesmo dormindo a noite toda é sinal que pode haver algum distúrbio do sono associado. Neste caso a melhor recomendação é procurar um médico do sono para fazer uma avaliação.




Qual a duração de tempo ideal de sono à noite?


Não há duração de tempo ideal, mas sim a necessidade de cada pessoa. Cada um tem a sua duração ideal de tempo de sono à noite. Há os dormidores curtos, que necessitam de poucas horas de sono à noite. Há também os dormidores longos, que necessitam de muitas horas de sono para se restabelecerem adequadamente. Mas diríamos que a média de duração de tempo de sono da maioria das pessoas é de 7 a 8 horas.




Para que serve o exame de Polissonografia?


Este é o exame realizado para avaliar como está a quantidade e a qualidade do sono de uma pessoa. O mais completo é realizado no laboratório do sono e serve para avaliar, entre outras coisas, como é a proporção dos estágios do sono, se há distúrbios respiratórios ou distúrbios de movimentos do sono. Pode ser realizado com a gravação de vídeo para avaliar a presença de parassonias (Exemplo: sonambulismo, terror noturno, distúrbio comportamental do sono REM) ou de epilepsia durante o sono.




Para que serve o Teste das latências múltiplas do sono?


É um exame realizado durante o dia, e serve para avaliar a sonolência excessiva diurna. Também é usado para sugerir ou afastar o diagnóstico de Narcolepsia.





Síndrome das pernas inquietas

O que é síndrome das pernas inquietas? Existe tratamento?


É um conjunto de sinais e sintomas já descrito no século 17 e caracterizado por: Urgência em movimentar as pernas, frequentemente acompanhada de sensações desconfortáveis. Estes sintomas começam ou pioram durante períodos de repouso, e aliviam parcial ou totalmente pelo movimento, como caminhar ou alongar-se. E geralmente ocorrem mais ao entardecer ou à noite. Pode estar associado à carência de ferro no organismo. O tratamento é através da reposição de ferro (se houver carência) ou do uso de outros tipos de comprimidos, e pode apenas controlar os sintomas.





  • Dr. Alexandre Tavares Whatsapp
  • Alexandre_Face
  • Alexandre_Insta

Rua Miguel de Frias, número 40, sala 901, Icaraí, Niterói (Edifício Tecnicenter)

Tels: (21) 2622-1518 | 2622-1930 | 999056952

© 2021 Desenvolvido por MMD & TREND